Economia em crescimento e consumidores com autonomia fazem da Colômbia um mercado on-line emergente e envolvente
 
Avatar de Chris HutchinsPor: Chris Hutchins
27 de maio de 2015

Economia em crescimento e consumidores com autonomia fazem da Colômbia um mercado on-line emergente e envolvente

As marcas estão expandindo para a Colômbia, graças ao crescimento econômico e à reforma governamental. Os clientes da MotionPoint estão observando picos no tráfego da web e na receita obtida no mercado.

 

Oportunidades atraentes de expansão empresarial estão entrando em ação na Colômbia. Basta analisar esta história de 14 de maio do El Tiempo, o maior jornal do país, para entender o porquê:

A manchete diz "As 30 marcas estrangeiras que estão em busca dos consumidores colombianos".

A história escrita em espanhol relata que 30 grandes marcas internacionais veem a Colômbia como um mercado ideal para lançar novas iniciativas de varejo. Nessa dianteira, estão várias marcas de moda espanholas de alto nível. Outras marcas icônicas, como Abercrombie e H&M, estão tomando medidas para chegar ao país em breve.

O mercado da moda é um dos vários que tiveram grande crescimento na Colômbia. Segundo o artigo do El Tiempo, a Colômbia já observou um aumento de 6,2% nas vendas de moda por catálogo ou on-line, em comparação às vendas de 2014. Nos últimos anos, o país viu lançamentos de lojas de marcas internacionais, como Gap, Victoria's Secret, Dolce & Gabbana, Burberry, Zara, Mango, Rockport, Frey Wille e muitas outras.

Portanto, o que faz essas marcas internacionais – e muitas outras de outros setores – ficarem tão interessadas na expansão para o mercado colombiano? Os principais motivos são anos de crescimento econômico, reforma governamental e infraestrutura aprimorada (inclusive investimentos em acesso à internet e à web móvel).

De fato, a história da Colômbia remete a "renascimento e reinvenção", conforme escreveu recentemente um analista da empresa global de consultoria de administração AT Kearney. "Este lugar tem todas as oportunidades para conquistar o sucesso nos próximos anos e merece ser mais conhecido."

O país tem agora a terceira maior economia da América Latina (atrás apenas do Brasil e do México) e vivenciou um crescimento econômico explosivo, especialmente durante o século 21. De 1990 a 2015, o PIB do país (PPC) cresceu de US$ 120 bilhões para quase US$ 700 bilhões. Esse crescimento influenciou incrivelmente os residentes colombianos: o PIB (PPC) per capita aumentou em 833% e os níveis de pobreza foram reduzidos em mais da metade durante o mesmo período.

Isso fortaleceu significativamente a classe média da Colômbia, segundo o Índice de Desenvolvimento do Varejo Global de 2014 da AT Kearney. Os gastos domésticos estão aumentando, o desemprego está caindo, e a classe média "está segura para gastar mais", afirma o relatório. "Um aumento nas ofertas de cartão de crédito ajudou a elevar os gastos em produtos e serviços que, de outra forma, não seriam acessíveis."

O crescimento econômico do país foi especialmente sólido nos anos mais recentes. No 1° trimestre de 2014, a economia da Colômbia cresceu 6,4% em comparação ao mesmo período do ano anterior. O jornal The Economist relatou que esse aumentou superou o do Peru, transformando a Colômbia na "economia de mais rápido crescimento dentre as maiores da América Latina".

Grande parte desse crescimento provém de reformas governamentais de muitos anos e expressivas exportações de mercadorias. O petróleo ainda é o principal responsável pelas exportações da Colômbia (abrangendo mais de 45% das exportações de mercadorias), mas setores como o de eletrônicos e manufatura automotiva cresceram nos últimos 15 anos. A Colômbia é hoje o segundo maior produtor da América Latina de eletrônicos e eletrodomésticos produzidos internamente, atrás apenas do México.

A queda nos preços do petróleo nos últimos meses desacelerou o crescimento do país, embora talvez isso não tenha sido tão significativo quanto previram alguns analistas. De acordo com o Banco Mundial, a taxa de crescimento do PIB da Colômbia em 2013 e 2014 foi de estáveis 4,7%. No início deste mês, um membro do conselho do banco central andino projetou uma taxa de crescimento de 3,5% ou mais este ano. Trata-se de uma queda inegável, porém melhor que as previsões iniciais de 3,2%. Além disso, os números são melhores que a média da América Latina, conforme a previsão do Banco Mundial.

Apesar das flutuações recentes, muitos dos residentes da Colômbia estão ganhando mais e estão usando cada vez mais a internet para pesquisar e fazer compras.

Segundo um recente estudo da Euromonitor International, as vendas no varejo on-line crescerão a uma taxa de crescimento composta (CAGR) no valor de 25%, aos preços constantes de 2014. "Mas a taxa prevista pode ser mais rápida", afirmou o relatório, "visto que, na Colômbia, o comércio eletrônico ainda está em processo de desenvolvimento, com empresas ainda mais interessadas em desenvolver o canal on-line, além do interesse dos agentes do comércio eletrônico puro em desenvolver operações."

"O comércio eletrônico ainda tem muito potencial de desenvolvimento nos próximos anos", continua a Euromonitor, especialmente se considerarmos as melhorias atuais no acesso à internet em cidades de menor renda. O país tem agora a mais extensa rede de fibras ópticas da América Latina. (A TV Azteca, uma grande produtora de programas de televisão em espanhol, é uma grande colaboradora desse panorama, o que aumentará para 96% o número de cidades colombianas com acesso à fibra óptica.)

De fato, os colombianos se sentem muito à vontade para fazer compras on-line nas categorias de eletrônicos e computadores (43%), moda (36%), entretenimento (31%) e viagens (29%). Eles também passam mais tempo on-line a cada mês que a média da América Latina.

(Em breve, você saberá mais sobre o poder de compra on-line dos colombianos nos setores de moda e viagens.)

O uso de smartphones também é explosivo. De acordo com dados compilados pela LatinLink, a Colômbia superou recentemente a Argentina e se tornou um dos 3 principais mercados de smartphones na América Latina. No ano passado, o uso da web móvel colombiana aumentou em quase 60% em comparação a 2013.

O mercado não é perfeito, mas é muito claro que as grandes marcas veem inúmeras oportunidades ali e estão investindo apropriadamente.

Sua empresa é capaz de alcançar esses consumidores cada vez mais conectados? Pode apostar que sim. Muitas organizações lançam websites localizados para complementar suas iniciativas internacionais de varejo físico. Isso faz uma diferença significativa na conexão e na construção da confiança entre novos clientes de novos mercados.

No entanto, também descobrimos que as empresas ainda podem gerar tráfego, envolvimento e receita junto aos consumidores colombianos sem investir em empreendimentos físicos. Os websites localizados estão impulsionando o crescimento global das empresas, e nós temos os dados que comprovam isso.

A perspectiva da MotionPoint

A MotionPoint trabalha com empresas de dezenas de setores, traduzindo seus sites gerais em inglês para outros idiomas. Otimizamos também o conteúdo desses sites para gerar o máximo de engajamento e conversão.

Operamos centenas de websites em espanhol para nossos clientes. Frequentemente, esses sites são lançados inicialmente para envolver o mercado hispânico dos EUA. No entanto, conforme relatamos recentemente, nossos clientes descobrem rapidamente que esses sites frequentemente geram interesse e vendas junto aos consumidores da América Latina, inclusive da Colômbia.

Examinamos recentemente o desempenho de quase uma dezena de sites em espanhol, analisando o tráfego, o engajamento e as conversões provenientes dos consumidores residentes na Colômbia. Nosso enfoque estava sobre dois setores: viagens e moda. As estatísticas contam uma história muito interessante.

Por exemplo, uma empresa aérea internacional (que oferece voos para a Colômbia e outros países da América Latina) observou um aumento de tráfego de quase 40% dos consumidores colombianos no seu site em espanhol nos últimos dois anos. As reservas de passagens aéreas feitas por colombianos usando o website em espanhol aumentaram incrivelmente em 859% no mesmo período.

Outra empresa aérea que oferece viagens para a América Latina teve um aumento de 73% no tráfego de visitantes colombianos no último ano. A receita de uma estrada de ferro que atravessa o país aumentou 28% em virtude dos colombianos no último ano.

O ganho nos sites relacionados a viagens também se estende aos aeroportos. A MotionPoint opera o website em espanhol de um aeroporto internacional no sudeste dos Estados Unidos. O site observou um aumento de 27% no tráfego e de 17% na receita de fontes colombianas.

A análise de websites de moda mostra o mesmo crescimento robusto. O site em espanhol de uma marca de moda internacional teve um aumento de 26% no tráfego e de 41% na receita de colombianos desde o ano passado. Isso é especialmente notável quando consideramos que a empresa não tem presença física na Colômbia. (No entanto, a expansão para o mercado, talvez fundamentada pelo engajamento e pela receita on-line, está em andamento no momento).

O site em espanhol de outra marca de moda internacional também conquistou aumentos de tráfego (40%) e receita (27%) de compradores colombianos. Essa empresa também não tem presença física.

Por último, um grande varejista de moda sediado no Reino Unido, que lançou um site em espanhol de comércio eletrônico para envolver inicialmente os compradores hispânicos dos EUA, teve um aumento de 17% no tráfego e de 25% na receita vindos da Colômbia.

A conclusão é clara: o crescimento econômico e a infraestrutura equilibrada da Colômbia criaram uma população de consumidores financeiramente confiantes e experientes em compras on-line. As empresas interessadas na expansão para mercados emergentes devem considerar firmemente a localização do seu respectivo conteúdo on-line para os nativos em espanhol a fim de conquistarem ganhos semelhantes de envolvimento e receita dos websites.

Sua empresa pode ganhar muito na Colômbia e outras empresas da América Latina também. Fale conosco para saber como nossos especialistas do mercado podem localizar com eficiência o website de sua organização para gerar crescimento nesse mercado que não para de crescer.

 

Chris Hutchins

Especialista em comunicações de marketing

Chris Hutchins helps produce MotionPoint's marketing and sales materials.

 

Sobre a MotionPoint

A MotionPoint ajuda marcas de nível internacional a crescer por meio da interação e do enriquecimento das vidas dos novos clientes em mercados do mundo todo.

Muito mais que o serviço de tradução de websites mais eficiente do mundo, a plataforma pronta para o uso da MotionPoint combina tecnologia inovadora, big data, traduções de nível mundial e profunda especialização em marketing internacional. A abordagem da MotionPoint assegura a qualidade, a segurança e a escalabilidade necessárias para que você tenha sucesso em um mercado global cada vez mais competitivo, seja on-line ou off-line.

 

A plataforma líder mundial de globalização corporativa

Fale conosco